... Edição: 2000 - Vol. 25 - N° 01 > Editorial > Índice > Resumo
 
PEDAGOGIA NO ENCONTRO DE TEMPOS: o moderno e o pós-moderno
em Paulo Freire a partir de algumas metáforas

Danilo R. Streck
Las palavras están de más cuando no fundam,
cuando no atraen, cuando no esclarecen, cuando no añaden. (José Martí)
aos poucos vai unindo argila e orvalho, tristeza e pão, cambão e beija-flor,
e acaba por unir a própria vida no peito partida e repartida
(Thiago de Mello)
.

O trabalho pretende contribuir para a reflexão sobre o atual momento da teoria educacional, retomando para isso a leitura de Paulo Freire a partir de três imagens ou metáforas presentes em sua obra - a linha, a ruptura e a trama - e que indicam, ao mesmo tempo, a sensibilidade deste educador para novos momentos históricos e o aprofundamento de percepções anteriores. Explora-se especialmente a metáfora da trama, conforme o livro Pedagogia da Esperança, como representando a visão da existência, do contexto e dos saberes. No fim, constatando a relevância desta metáfora no contexto da discussão sobre modernidade e pós-modernidade, são apontadas algumas possibilidades e limitações da mesma.

 
Ler artigo
View abstract

.