... Edição: 2005 - Vol. 30 - N° 01 > Editorial > Índice > Resumo
 
A autoridade no processo educacional: os orientadores educacionais como mediadores das relações de poder

Maiane Liana Hatschbach Ourique
Elisete M. Tomazetti
.

O Orientador Educacional, por ajudar a comunidade escolar a compreender os diferentes processos pelos quais passa esta comunidade, tem um significativo papel formativo, pois os elementos sócio-culturais que sustentam a autoridade são a todo o momento mobilizados. Por isso, esta pesquisa tem como objetivo, além de discutir a influência da autoridade na prática educativa, identificar a relevância dada a esta questão pelos Orientadores Educacionais. Buscando uma interpretação hermenêutica do processo educacional, é possível dizer que ele se organiza sobre o auspício da autoridade, porque pressupõe que existam no grupo pessoas com mais experiências que possam ajudar outras a crescer. Ao utilizar-se deste argumento e das relações de poder daí advindas, o professor favorece a produção de saberes e discursos, induz ao prazer. Ao perceber a autoridade como elemento fundamental na condução de processos de liberdade, o Orientador Educacional entende também que seu papel é de proporcionar práticas intersubjetivas em que a diferença seja vista como possibilidade de crescimento pessoal/social e de libertação.

Palavras-chave: Orientador Educacional. Autoridade. Processo Educacional.

 
Ler artigo
View abstract

.