... Edição: 2005 - Vol. 30 - N° 01 > Editorial > Índice > Resumo
 
A dança de rua e o rap no cotidiano de adolescentes privados de liberdade

Angelita Alice Jaeger
Angela Lena
.

Esse estudo refere-se às representações sociais da dança de rua para os adolescentes privados de liberdade, internos no CASE de Santa Maria/RS, situação em que se buscou analisar as relações dos adolescentes que participavam das aulas de dança com o contexto, detalhando as representações sociais dos movimentos que compõem a dança de rua e as letras dos raps. Esta pesquisa fundamenta-se numa abordagem etnográfica e investigou 16 adolescentes do sexo masculino, internos. Para esse estudo utilizou-se a observação participante e conversas informais relatas minuciosamente em diário de campo, complementadas por entrevistas gravadas em fita K7 e transcritas posteriormente. Ao analisar os aspectos estudados, observou-se a preferência e a admiração dos adolescentes pelo estilo break, principalmente nos movimentos acrobáticos de chão e aéreos, por terem uma conotação de desafio em suas vidas. Notou-se que as letras dos raps traziam consigo uma representação ambígua, pois se revelaram tanto uma forma de alerta, como uma conduta a ser seguida, verificando-se, dessa forma, que os movimentos da dança de rua e as letras dos raps representaram, para os adolescentes internos na instituição, uma possibilidade de desabafo de suas angústias e conflitos. Assim, as representações sociais construídas em torno da dança de rua localizam e identificam culturalmente os adolescentes privados de liberdade.

Palavras-chave: Adolescentes. Representações Sociais. Dança de rua.

 
Ler artigo
View abstract

.