... Edição: 2007 - Vol. 32 - No. 01 > Editorial > Índice > Resumo
 
A lição e o exercício: algumas reflexões sobre a história das práticas escolares de leitura e escrita

Jean Hébrard*
.

Ao tratar da história da lição e do exercício, o artigo mostra como se constroem os grandes modelos didáticos que estruturaram e ainda estruturam as diferentes instituições de escolarização na França. O antagonismo entre lição e exercício – como entre transmissão de saberes e competências; ensino primário, secundário e universitário; ler e escrever – questiona as fronteiras entre o primeiro e segundo graus e entre escola e colégio, no ensino francês. As práticas escolares abordadas tratam de “como” e “para quê” são aplicadas as lições e os exercícios, caracterizando os diferentes níveis de ensino e abrangendo a cultura escolar de cada um desses níveis, ou seja, a constituição do tempo escolar, do espaço das práticas, dos suportes materiais e dos métodos adotados. O período analisado vai entre o final do século XIII, quando que instauram os colégios nas grandes cidades européias, e o século XX, quando os suportes didáticos das novas tecnologias produzem outras práticas escolares de leitura e escrita.

Palavras-chave: Escolarização. Leitura. Escrita.

 
* Inspetor Geral do Ministério da Educação da França, pesquisador da Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais (EHESS) de Paris e pesquisador do CEALE/UFMG. O autor cedeu gentilmente o texto para publicação em sua estada no Brasil, em agosto de 2005.
 
Ler artigo
View abstract

.