... Edição: 2008 - Vol. 33 - No. 01 > Editorial > Índice > Resumo
 
Trajetória do movimento nacional de educação do campo no Brasil

Antonio Munarim*
.

Este trabalho tem como eixo central a afirmação da tese de que se constitui no Brasil um “Movimento Nacional de Educação do Campo”, que se contrapõe às históricas políticas de “Educação Rural”. Diversos fatores estariam a convergir no sentido da constituição desse Movimento Social. Como fator primordial de sua origem estaria a experiência histórica do movimento Sem Terra. Mas não só, também como protagonistas constam diversos movimentos sociais do campo e suas organizações. Ainda, a presença de instituições mobilizadoras de recursos da sociedade, como UNICEF, CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) e universidades públicas contribuem ao engendramento dessa prática social. Esse “Movimento” traz novidades em dois campos fundamentais: no campo das políticas públicas, na medida que os sujeitos sociais de sua base mudam de postura diante do Estado, e cobram o cumprimento de seu dever de oferecer educação pública a todos e, no campo pedagógico, contraditoriamente, agora, no interior do Estado, os sujeitos do movimento contrapõem-se à perspectiva liberal de educação escolar. Assim, o conceito e a prática da Educação do Campo constituem-se em objetos de disputa social.

Palavras-chave: Educação do Campo. Movimentos Sociais e Educação. Políticas Públicas de Educação.

 
* Prof. Dr. Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação, Departamento de Estudos Especializados em Educação.
 
Ler artigo
View abstract

.